terça-feira, 30 de agosto de 2011

Por Cristiane Sampaio
Mtb- 61.431

Segundo matéria publicada no site IG, ‘receber críticas não é agradável, mas aprender com elas é fundamental para o crescimento pessoal’. Porém, será que existe um limite entre o que é considerado incentivo ao seu crescimento e o que é considerado como ofensa? É o que vamos ver no post de hoje. 

Diante de críticas o ser humano pode reagir de diferentes formas, ficar nervoso e irritado, ofendido e na defensiva, emotivo e sensível, ou forte e agradecido. Tudo depende da sua personalidade, autoconfiança e maturidade emocional.

Segundo o site IG, ‘É natural não se sentir feliz diante de uma crítica. “O que a gente mais deseja é ser perdoado pelos nossos erros e aceito com nossos defeitos”, afirma a psicoterapeuta Lúcia Rosenberg, que assina a coluna “Identidade Feminina” no Delas. Contudo, não aceitá-la pode ser um sinal de imaturidade emocional, que “borra a capacidade de entendimento”, de acordo com o Dr. Paulo Quinet, membro da Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro.

O Limite deve estar entre quem está criticando e quem está sendo criticado. Quem critica tem que ter o conhecimento e a maturidade para criticar de uma forma positiva, com palavras que demonstrem sua intenção. Se for gentil, atingirá seu objetivo sem magoar ou ofender o outro. “Quem quer ser ouvido precisa cuidar do tom, do momento, da palavra certa”, diz Lúcia. Para Elaine Mary, da UERJ, o crítico precisa ter o cuidado de não rotular a outra pessoa. “Deve levar em conta as emoções do outro. Empatia e compreensão também ajudam", diz.
 
Já quem recebe críticas deve aprender a separar as opiniões construtivas, que favoreçam o seu crescimento, de ataques pessoais. Segundo Lúcia, “Algumas críticas são desoladoras e negativas. Temos que procurar críticas que nos ajudem a perceber o que sozinho não conseguiríamos”. 

Atualmente, um dos principais motivos para não conseguir lidar com críticas é a insegurança; pessoas fechadas a novas opiniões, extremamente defensivas, se caracterizam por exigir demais de si mesmas. “Quem é criticado precisa entender as razões do outro e aprender a avaliar se aquilo faz sentido ou se é um exagero”, diz Eliane Mary, da UERJ.

O ideal é se abrir para novas opiniões e investir na sua autoestima. Quem confia em si mesmo, não se deixa abalar e encara a crítica como um bom conselho. “Qualquer que seja a crítica, quem recebe deve ouvir, fazer perguntas, ter uma atenção genuína, antes de responder”, afirmou Eliane Mary. “Humildade é um bom caminho para se abrir a elas”, completa o Dr. Quinet.

A maioria dos especialistas concorda com uma coisa: Uma crítica pode não ser extremamente agradável, mas o que realmente importa é saber o que fazer de positivo com ela.
 
E você, o que pensa sobre isso? Deixe aqui sua opinião.

3 comentários:

  1. "A crítica é fundamental para que se estabeleçam relações verdadeiras."
    Anderson

    ResponderExcluir
  2. Exatamente Anderson, obrigada por partilhar sua opinião.

    Att,
    SBPRP

    ResponderExcluir
  3. Olá...

    O assunto em questão é de natureza complexa. Exigir que aquele que recebe uma critica a acolha da melhor maneira possível, pode não sevir a muitas pessoas. Porque? Porque estamos falando de seres humanos. E nem todos possuem capacidade para aceitar uma crítica. Nem todos possuem autoestima suficiente para fazerem uma análise positiva da mesma.

    Muitos fatores da história da vida da pessoa podem influenciar acerca do modo como uma pessoa recebe a crítica.

    Como foi partilhado na postagem, o ideal seria expor a critica de uma maneira calma e tranquila, buscando resaltar o lado positivo da mesma. Mas será que todos possuem maturidade emocional para receber uma crítica mesmo que seja formulada de maneira calma?

    Como cada ser humano é único e singular, cada um irá receber a crítica de uma determinada maneira. Algumas pessoas irão avaliar sua conduta e irão procurar mudar seu modo de ser. Outras não! Irão sentir-se acusadas e rejeitadas.

    Mas como falar de algo que nos incomoda na outra pessoa? Entramos aí no campo do relacionamento humano. Vivemos na sociedade da perfeição. Exigimos que o outro seja perfeito, muito embora estejamos imersos em nossas próprias imperfeições.

    Nas relações humanas existe o campo do limite. Saber respeitar os limites da outra pessoa e até onde podemos ir no seu campo emocional é fundamental... Muitas pessoas não permitirão que adentremos em seu eu, e para isso criarão barreiras. Uma destas barreiras pode ser a recusa em aceitar uma critica, mesmo que esta seja positiva. Como fazer nestas situações?

    Formular uma resposta a esta questão seria por demais complexo, tendo em vista que nada sabemos do outro até que conheçamos a sua história, dores, mágoas, traumas, aquilo que ela carrega consigo em seu subconsciente!

    Um excesso de críticas mal formuladas na infância pode criar um bloqueio no presente.

    Em todo o caso, muitas vezes a critica positiva precisará ser realizada por outros caminhos. Entretanto ela sempre carregará consigo a chance de não ser aceita.

    Flávio Sobreiro
    flavioosbreiro@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!