segunda-feira, 3 de dezembro de 2012


“Uma psicanalista que vive uma história de amor com a psicanálise há mais de 40 anos” 

Por Cristiane Sampaio
Mtb. 61.431



Na ultima quinta-feira, a SBPRP viveu uma noite muito especial. Seus membros lotaram o auditório de sua sede para homenagear Dra Lenise Lisboa Azoubel, grande psicanalista cuja  história se confunde com a da Sociedade, pois foi uma das pioneiras, tendo contribuido  para a sua fundação.

"Ela exerceu os cargos que assumiu com combatividade e ética, suas funções como analista didata, supervisora e professora em nossa Sociedade foram pautadas pelo respeito à nossa Instituição e pela busca constante de aprimoramento da mesma”, disse a presidente Sra. Rachel Lomonaco Beltrame.

Dra. Lenise Azoubel inicialmente especializou-se em Ginecologia, mas logo se interessou pela Psiquiatra e Psicanálise. Emocionada, ela nos contou como tudo começou.


‘Influenciada por David Azoubel (seu marido) eu comecei a me interessar e logo me apaixonei pela Psicanálise. Em 1960, eu vim de São Paulo para Ribeirão Preto. Com alguns amigos nós formamos um grupo de estudos, no começo éramos onze, mas esse número foi aumentando e com a supervisão de psicanalistas estrangeiros este grupo se transformou em Sociedade.. Para que um grupo passe a ser uma Sociedade Provisória, depois permanente e filiada internacionalmente à IPA é um longo processo que, ao mesmo tempo, promove um aprendizado muito grande e foi desta forma que nós galgamos posições. Eu amo a Sociedade, sempre me dediquei muito, porque este sempre foi o meu jeito de ser. Valeu muito a pena!’, nos disse uma emocionada Lenise Azoubel.

Ela agora inicia nova fase mudando para a cidade de Campinas

"Eu ainda nem desfiz as malas. Estou me adaptando, me instalando. Mas o motivo da mudança foi por conta de que indo pra Campinas, na idade em que nós estamos, eu fico mais próxima dos filhos, netos... eles nos chamavam muito e a gente sempre dizia acho que vamos fazer psicanálise. Então, eu acho que ir pra Campinas e ficar próximo deles... sabe, eles estão tão felizes que eu me dei conta do quanto eles sentiram a nossa ausência. Eu acho que as vezes tudo na vida da gente vira psicanálise”, ressaltou

Desejamos boa sorte nesta nova etapa e estaremos sempre abertos a recebê-la novamente. Com certeza uma representante da psicanálise que nos deixa saudades.



0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!