sexta-feira, 24 de abril de 2015

“A PSICANÁLISE DO FUTURO É O BRASIL” (Bonaminio, 2011)

Como não sentir um imenso prazer ao ler essas palavras na introdução de seu livro “Nas margens de mundos infinitos...”? A transparência de sua alegria e entusiasmo nas suas visitas ao Brasil contagia e lisonjeia principalmente nossa Sociedade, que fica muito satisfeita em recebê-lo.
Em plena formação psicanalítica, estou sempre refletindo sobre esse processo e sinto-me percorrendo as inumeráveis relações que me compõem. Bonaminio apresenta em suas palavras uma profunda reflexão sobre a angústia associada à insegurança e ao que precederia à primeira relação objetal. Ele diz que ao ver um recém-nascido vê também um cuidador e que isso constitui o indivíduo, ou seja, o par. Assim, penso que a constituição de um psicanalista percorre ora as margens, ora os profundos e ilimitados mergulhos relacionais. Percebo-me sendo constituída por minhas relações de análise, supervisão e instituição, além das infinidades que carrego em meu ser. Dessa forma, sinto nesse momento que precede à sua vinda, o mesmo entusiasmo que ele, sendo grandiosa pessoa, expressa na sua verdade. Estamos gestando de forma imaginativa sua vinda, com a esperança de organizarmos um encontro fértil e criativo. Aguardamos sua presença com o objetivo de que, com a sua condição interna, possa nos ajudar com elaborações pertinentes, sendo estas a essência do nosso processo de formação psicanalítica.

Raquel Siminati
Membro Filiado do Instituto de Psicanálise da SBPRP

Bibliografia:
BONAMINIO, V. (2011) Nas margens de mundos infinitos... A presença do analista no espaço transicional em uma perspectiva contemporânea do pensamento de Winnicott. Rio de Janeiro: Imago.


0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!