quinta-feira, 2 de junho de 2016



A criança hoje e seus novos desafios


As crianças estão em um mundo moderno, cercadas pelas facilidades da tecnologia, porém, o sentir está ligado as mais antigas e primitivas sensações, que adquirem sentido e significado no contato verdadeiro com mentes amadurecidas, que lhes deem continência e possibilidade de realizar seus próprios significados, constituindo assim seu universo psíquico, gerador de símbolos, base para o pensar.
Que condições estão tendo para isso? No mundo da instantaneidade nas relações humanas, nas mudanças e instabilidade dos núcleos familiares, no encurtamento da maternagem e da infância, nas comunicações, estreitando-se cada vez mais tempo e espaço... o que esse fenômeno vem gerando em nossas crianças e como sobreviver psiquicamente em meio a isso tudo?
As crianças têm chegado cada vez mais novas aos nossos consultórios, exigindo a construção de um setting (formal e psíquico) que possibilite o desenvolvimento do trabalho psicanalítico. Este também tem sido um desafio à psicanálise que vêm estimulando a expansão da sua teoria e técnica.
Pretendo neste encontro abordar estas e outras questões, compartilhando minhas observações e reflexões, a partir de minhas vivências no atendimento de meus pequenos pacientes em ludoterapia.
Recomendação de leitura: o artigo da psicanalista francesa, Florence Guignard, “Reflexões de uma psicanalista sobre a criança na sociedade ocidental de hoje”, publicado pela Revista de Psicanálise da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, v. 18, nº 2, p. 255-276, agosto 2011.

Guiomar Papa de Morais

Psicanalista, membro efetivo SBPRP

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!