quarta-feira, 18 de março de 2015

“SONHAÇÕES”
Encontro Preparatório para o XXV Congresso Brasileiro de Psicanálise
SONHO/ATO: A Representação e seus Limites
12 E 13 JUNHO DE 2015

Local: Hotel Stream Palace – Ribeirão Preto 

Conheça os palestrantes:

Prof. Dr. Sergio Ferraz Novaes

O pesquisador Sergio Ferraz Novaes, Professor Titular do Instituto de Física Teórica da Universidade Estadual Paulista-SP, é um cientista que desde o início de sua carreira trabalha com garra e entusiasmo na busca do novo.
Sua consistente trajetória cientifica na área de física experimental de altas energias lhe possibilitou ser um dos poucos brasileiros a trabalhar no Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN), tornando-se um dos principais colaboradores brasileiros nos experimentos com o Large Hadron Collider (LHC, ou Grande Colisor de Hádrons, em português). Foi também um dos primeiros pesquisadores brasileiros a publicar um artigo sobre os mecanismos de produção do Bóson de Higgs, ainda na década de 80.
Em entrevista ao Blog da UNESP, em 18/07/2013 (http://www2.unesp.br/revista/?p=65) Novaes disse que o interesse pela física surgiu na adolescência, nas aulas de física, mas ressalta que, um dos fatores que o levou a escolher a física, foi a necessidade de escaper do tédio cotidiano, a ideia de que não suportaria trabalhar em um lugar onde saberia exatamente o que fazer durante aquele dia.
Em 1978, Ao terminar a graduação em física na Universidade de São Paulo, USP, foi trabalhar no Instituto de Física Teórica da UNESP (IFT) com um dos únicos cosmólogos brasileiros. Interessado no tema e, atento à importância que o estudo na área de partículas tem na evolução do universo, retornou à USP onde se doutorou e realizou pesquisas investigando partículas. Nesta época, começou também a trabalhar com o Bóson de Higgs, tema que em 1978 começou a emergir como um desafio teórico e experimental à comunidade cientifica. Envolveu-se de tal forma nestes estudos que o tema passou a ser central recorrente em sua vida. Foi, provavelmente, o primeiro pesquisador no Brasil a publicar um artigo sobre o Bóson de Higgs, em 1982. No final de 1987 seguiu para Berkeley, para o pós-doutorado no Lawrence Berkeley National Laboratory, onde também trabalhou com o Bóson de Higgs.
De volta ao Brasil, em 1990, foi contratado pelo Instituto de Física Teórica da UNESP para desenvolver pesquisas e dar aulas na pós-graduação. Dedicou-se inicialmente à fenomenologia das partículas elementares, trabalhando na interface entre a física teórica e experimental. Trabalhou com o Modelo Padrão, um modelo desenvolvido pelos cientistas na década de 1960 que explicava todos os eventos experimentais de forma extremamente competente, resultando em um excelente acordo entre teoria e experimento. Estes resultados revelaram-se frustrantes para o cientista que desejava ir além da aplicação de um modelo nos experimentos. Para Novaes, a pergunta tinha que estar no outro lado, no lado do experimento. Passou então, a buscar por resultado experimental novo, que quebrasse o modelo e indicasse um caminho para o progresso.
No final da década de 90, decide deixar a física teórica para investir seus esforços nos experimentos. Em 2000 trabalhou no Fermilab, nos EUA, onde desenvolveu experimentos no maior acelerador de partículas daquela época. A magnitude dos trabalhos e pesquisas que desenvolveu naquele laboratório podem ser comparada às dos experimentos desenvolvidos no Centro Europeu de Pesquisas Nucleares - CERN.
Como colaborador nos experimentos com o Large Hadron Collider (LHC, ou Grande Colisor de Hádrons, em português), no Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN), o pesquisador trabalha com o maior acelerador de partículas existente no planeta, que é também, segundo ele, a instrumentação cientifica mais complexa existente na face da terra. Este acelerador está instalado num túnel de 27 km de circunferência a 175 metros abaixo do nível do solo, na fronteira franco-suíça, perto de Genebra.
A descoberta da partícula de Higgs (partícula de Deus), em 2012, além de ser relevante para a comunidade cientifica, coroou também de satisfação o professor Sergio Novaes, pelo seu investimento de anos de trabalho e estudos sobre partículas. Para ele, esta foi a descoberta cientifica mais importante na física de partículas nos últimos trinta anos. O Bóson de Higgs é a partícula que faltava para completar o Modelo Padrão, um complexo arcabouço teórico que descreve as forças fundamentais que constituem todo o material do Universo.
Mas esta descoberta não foi encarada por Novaes como a fronteira final da física das partículas, ao contrário, foi encarada como um começo.
A perspectiva de que possivelmente o Modelo Padrão não seja a resposta para tudo, coloca em pauta uma série de questões e dilemas teóricos mais complexos, que indicam que provavelmente o Modelo Padrão é capaz de explicar um determinado nível de natureza, mas que precisaríamos compreender alguma coisa além, que ainda não temos ideia do que é. Mas Novaes é otimista, e espera estar ativo como cientista quando que este fio puder ser alcançado e puxado.
Atualmente seu grupo de pesquisa trabalha com modelos alternativos, na tentativa de encontrar nos dados do LHC algo que possa sinalizar a existência de dimensões extras. 
Vale ainda assinalar que o Núcleo de Computação Científica da UNESP, que abriga dois projetos de computação de alto desempenho foram criados e são coordenados por Novaes. Um deles é o Sprace (Centro Regional de Análises de São Paulo), que faz o processamento e a simulação dos dados gerados pelo CMS no acelerador de partículas LHC. O outro é o GridUnesp, que integra, em alta velocidade, três mil núcleos de processamento de dados interligados entre sete campi da universidade, servindo mais de 250 pesquisadores e 45 grupos de pesquisa da UNESP.
Assista a entrevista de Sergio Novaes concedida ao Programa do Jô: http://globotv.globo.com/rede-globo/programa-do-jo/v/sergio-novaes-e-professor-titular-do-instituto-de-fisica-teorica-da-unesp/2205446/

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Que interessante esse encontro entre Física e Psicanálise. Aguardo com ótimas expectativas poder participar dessas sonhações...

    ResponderExcluir

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!