quarta-feira, 23 de março de 2016



A IV Bienal/2016 “Psicanálise e Tecnologia. Diálogos possíveis” lançará um olhar reflexivo ao mundo tecnológico, aos ambientes digitais, nos quais estamos inseridos. Pelas incomensuráveis possibilidades de informação e comunicação que a tecnologia nos proporciona, e pelo impacto que isto nos provoca, nos sentimos estimulados a desenvolver fecundos diálogos entre as múltiplas áreas do conhecimento. Por isso, profissionais de reconhecida competência da Psicanálise, Filosofia, Sociologia, Comunicação, Tecnologia, Educação, Literatura, Fotografia, Artes Plásticas e Teatro, estarão interagindo conosco, em processo de participação e integração de ideias, caracterizando, deste modo, o próprio sentido de interdependência e multidisciplinaridade do mundo contemporâneo. O Prof. Dr. Norval Baitello Junior, grande pensador da área da Comunicação, e a psicanalista Dra. Anette Blaya Luz estarão abrindo estes diálogos tratando dos “Ambientes digitais e imagens”, completando com a sempre inquietante questão “presença ou abstração?”
Conheça um pouco mais sobre os palestrantes:


Norval Baitello Junior
Fonte: Currículo Lattes

Concluiu o doutorado em Comunicação na Freie Universität Berlin em 1987. Atualmente é Professor Titular na Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi diretor da Faculdade de Comunicação e Filosofia da PUC-SP, tendo criado os cursos de Comunicação e Artes do Corpo e Comunicação em Multimeios. Foi Professor convidado das Universidades de Viena, Sevilha, S. Petersburg, Autónoma de Barcelona e Évora. Autor de vários livros. Desde 2007 é Coordenador da área de Comunicação e Ciências da Informação (CHS II) da FAPESP. Recebeu o Prêmio “Maturidade Acadêmica” da INTERCOM 2015. (fonte currículo Lattes).

Anette Blaya Luz

É médica, psiquiatra, psicanalista didata da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, Brasil, da qual é presidente. Foi Editora da Revista de Psicanálise da SPPA e Diretora Científica da Federação Brasileira de Psicanálise de 2009 a 2012. Viu um dos seus textos sobre o tratamento psicanalítico de pacientes borderline publicado no L’Année Psychanalytique Internationale de 2010 e no ano seguinte no Livro Anual de Psicanálise, ambos editados pelo International Journal of Psycho-Analysis, e que reúne os artigos de maior relevo a nível mundial do ano. É integrante da única chapa para o Conselho Diretor da Febrapsi biênio 2015/2017 como Secretária Diretora.


0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!