quinta-feira, 7 de julho de 2011

Por Cristiane Sampaio
mtb: 61431

Boa noite, pessoal!

Estou de volta e queria em primeiro lugar agradecer a minha colega jornalista, Dayane Malta, que esteve aqui com vocês durante os dois meses que estive fora, e em segundo lugar quero contar as novidades que vem por aí:

O Blog e as nossas redes sociais estão a todo vapor! Mas quem nos acompanha deve ter notado que o website do XXIII Congresso Brasileiro de Psicanálise (http://febrapsi.org.br/congresso/) também foi todo reformulado. Ficou mais completo, o pessoal esta de parabéns! Quem não viu, corra para acompanhar as novidades.

Bem, agora estamos na reta final e bem próximos a realização do Congresso, como vocês já estão por dentro da programação, temas e cursos que serão abordados no evento, resolvemos postar aqui nestes últimos meses artigos que interessem as pessoas de uma forma geral, mas que também tragam alguma relação com a Psicanálise. Portanto, hoje vamos iniciar com Psicanálise e Sustentabilidade! Não poderia ter um tema mais atual.

Este tema foi abordado em um evento realizado na cidade do Rio de Janeiro para comemorar os 100 anos de fundação da IPA e pegamos alguns depoimentos do que o pessoal discutiu para mostrar pra vocês a sua relação com a Psicanálise.

Segundo a Psicanalista Eliana Lobo, por muito tempo a psicanálise e os psicanalistas foram considerados “Supervalorizados, vivendo uma pujança sem precedentes, um pouco blasés, voltados para nós mesmos, e assumindo um ‘esplêndido isolamento’ que chegava às raias da ‘belle indiférence’. E as consequências não se fizeram esperar muito: a psicanálise passou a ser vista como alienada, desconectada da realidade e elitista“. Porém, acrescentou: “Vejo que a IPA tem se mostrado atenta e respondido a essas necessidades, criando projetos de filiação direta, flexibilização de parâmetros de formação, sem abrir mão da qualidade, dando apoio financeiro a iniciativas de criação de núcleos em locais nunca antes imaginados.”

A sustentabilidade é um conceito sistêmico, que abrange tudo de uma forma geral, se relaciona com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana.

Propõe-se a ser um meio de configurar a civilização e atividade humanas, de tal forma que a sociedade, os seus membros e as suas economias possam preencher as suas necessidades e expressar o seu maior potencial no presente, e ao mesmo tempo preservar a biodiversidade e os ecossistemas naturais, planejando e agindo de forma a atingir pró-eficiência na manutenção indefinida desses ideais.

A idéia de um desenvolvimento sustentável pode ser, atender as necessidades do presente sem prejudicar as possibilidades das gerações futuras de atenderem suas próprias necessidades. E já foi dito pela Dra. Judith Letsche “Como num jargão bem psicanalítico, sugar o seio materno farto e acolhedor, sem esvaziá-lo ou destruí-lo. Se assim não for, nós também seremos destruídos.”

Nos últimos 50 anos, como afirmou o economista Sérgio Besserman, surgiu um fenômeno novo: as agressões ambientais assumiram uma dimensão de fenômeno global e o ecossistema do planeta passou a sofrer com:

1 A desertificação e perda da qualidade do solo
2 O buraco da camada de ozônio (descoberto por acaso)
3 A degradação dos oceanos
4 A escassez de água doce
5 A crise da biodiversidade
6 A mudança climática, que muda nosso tempo de forma grave, porque aumenta os outros cinco fatores e é profunda, porque não é fácil de resolver.


Para ele e acho que para todos nós, tudo que fazemos esquenta o planeta e estamos demorando a agir. Nós temos consciência, mas dificilmente tomamos qualquer atitude. “A humanidade, na verdade, nunca existiu, sempre funcionamos separadamente como clãs. Hoje, todos terão que agir juntos, o que nunca foi feito”, disse Besserman.

A consciência para essa tarefa implica no entendimento de que somos parte do meio ambiente e dependemos da teia da vida de uma forma inimaginável. Somente quando nos situarmos nesse contexto vamos estar à altura dos desafios que temos pela frente.

Gostou e quer saber mais? Sinta-se convidado a participar de nosso Congresso! Acesse o website do XXIII Congresso Brasileiro de Psicanálise e se inscreva!

Fontes: www.sustentabilidade.org.br / Febrapsi Notícias.

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!