terça-feira, 12 de julho de 2011

 Por Cristiane Sampaio
MTB – 61431




Boa tarde, pessoal!

Como o post anterior fez o maior sucesso entre vocês, resolvemos prolongar a discussão sobre sustentabilidade e trazer mais alguns depoimentos de jornalistas e psicanalistas sobre este assunto, essencial para o conhecimento de todos atualmente.

Hoje, o Brasil e o mundo estão vivenciando uma realidade tão triste como à realidade dos dinossauros de séculos atrás. O ‘tom’ pode ser um pouco catastrófico demais, mas vejam o que o Jornalista André Trigueiro disse sobre isto: “O momento de hoje é comparável ao de 65 milhões de anos atrás quando os dinossauros desapareceram, a Terra ficou sem luz solar e completamente poluída pelos gases tóxicos. Hoje, estamos passando por um momento comparável àquela época: a energia que move o mundo é suja, a produção monumental de lixo e a transgenia irresponsável”.

Segundo Trigueiro, as pessoas estão cada vez mais solitárias e despreocupadas, assim, correm um sério risco de sofrer uma desconexão com a realidade, experimentando uma sensação do vazio. Para ele, o planeta esta correndo sério risco de sofrer um colapso. O narcisismo individual coloca em risco toda a coletividade da Terra. Parece haver uma dificuldade nas pessoas de olharem a realidade como um todo, algo que o conceituado psicanalista britânico W. R. Bion chamou de “social-ismo”, o movimento psíquico em direção ao ‘outro-que-não-eu’, ou seja, neste caso, a coletividade.

Washington Novaes, outro jornalista, ressalta ainda mais esta questão ao apontar as mudanças climáticas e o consumo de recursos naturais como problemas centrais do nosso tempo, que ameaçam a sobrevivência da espécie humana, pois já estamos utilizando mais de 30% dos recursos naturais não renováveis do planeta. Ele afirmou que nosso modo de vida é inadequado.

“Vivemos uma crise do padrão civilizatório. Temos que adequar nosso modo de vida. O Brasil trata muito mal seu solo e sua bacia hidrográfica, descarregando poluentes e doenças por falta de redes de esgoto e tratamento. Ressaltou que os cuidados deveriam ser maiores, porque o Brasil possui 15% a 20% de biodiversidade e 13% da água do planeta. Recomendou que precisamos repensar nossa cultura e nosso modo de viver". Concluiu recorrendo a uma frase de Einstein: ”A nossa melhor possibilidade é uma compreensão simpática da Natureza.”

Onde estará o LIMITE de nossa insanidade “social-ista”?

Pois bem, agora cabe a nós tentar amenizar isso e trabalhar em equipe para amenizar essa realidade. Não devemos brincar com as forças da Natureza.

Gostou e quer saber mais? Sinta-se convidado a participar de nosso Congresso! Acesse o website do XXIII Congresso Brasileiro de Psicanálise e se inscreva!

Fonte: Febrapsi Notícias.

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!