terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Transpondo fronteiras em Psicanálise

No início do mês de setembro fui ao Congresso da FEPAL (Federação Latino Americana de Psicanálise) para participar da reunião de Presidentes das Sociedades de Psicanálise constituintes daquela instituição. A FEPAL é uma Federação que reúne as Sociedades de Psicanálise da América Latina que, por sua vez, são filiadas à IPA (International Psychoanalytical Association). A experiência foi excelente, uma vez que tive oportunidade de entrar em contato com temas administrativos referentes não a uma sociedade em particular, mas ao conjunto delas na América Latina.
Um dos temas mais interessantes, entre tantos discutidos, foi sobre a abertura de novas fronteiras, um projeto para levar a Psicanálise a países da América Latina em que não existem psicanalistas. Observei um clima muito favorável de expansão, que sinaliza a força e a consistência da instituição psicanalítica. Juntamente com a ideia de levar a Psicanálise a lugares em que ela ainda não está instituída, havia um cuidado para que tudo fosse feito sem perda da profundidade que caracteriza a teoria e a prática psicanalíticas. A experiência boa é justamente a de se sentir pertencendo a um grupo de profissionais comprometidos com a Psicanálise, com o desenvolvimento de teoria e técnica, bem como com sua difusão com seriedade, entre os mais diversos países e culturas.
Fazer parte do Conselho Diretor da SBPRP é um privilégio, uma vez que a Instituição é associada a outras internacionais (FEPAL e IPA), o que dá um respaldo considerável para os dirigentes da Sociedade e nos torna ainda mais comprometidos com a prática de uma Psicanálise consistente, em constante ampliação e, ao mesmo tempo, fortalece nosso empenho – que já acontece há muitos anos – em favorecer cada vez mais o contato com a comunidade que nos cerca. Assim como a FEPAL, que procura transpor fronteiras, levando a Psicanálise para novos países latino americanos, nós da SBPRP também fazemos um trabalho de ir além, organizando projetos como Terças na Sociedade (dirigido a estudantes de Psicologia e residentes de psiquiatria), Psicanálise na Universidade, Cinema e Psicanálise (para toda a comunidade), Psicanálise e Educação (destinado a educadores), etc. Estamos também atentos à expansão de nossas fronteiras.

Maria Bernadete Amêndola Contart de Assis
Presidente da SBPRP

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!