terça-feira, 2 de junho de 2015

Terças na Sociedade dia 09 de junho

Semeando às 20h, com o tema: "Qual a grande riqueza contida nas descobertas de Freud?", comentários de Cora Sophia Piza S. Chiapello (SBPRP e SBPSP)

QUAL A GRANDE RIQUEZA CONTIDA NAS DESCOBERTAS DE FREUD?

Cora Sophia Schroeder Chiapello

Vários autores em psicanálise deixaram frases inspiradoras sobre o aporte das descobertas psicanalíticas de Freud:
“ A psicanálise existe para tornar a vida humana menos miserável”.
 “ A psicanálise nos possibilita a abertura para o novo, o desconhecido”.
 “ A psicanálise é a descoberta do óbvio, para o qual estamos cegos”.
 “A psicanálise é a maior fonte de desenvolvimento da capacidade de pensar e, portanto, de abrir espaço para o desenvolvimento pessoal e cultural”.
“ A psicanálise é a grande propiciadora do trabalho com a angústia, fonte de dor de tantas angústias insuportáveis”.
“ A psicanálise nos permite ver um sentido para nossos sentimentos, conhecendo-lhes a origem e resgatando-os com a nomeação através das palavras”.
O casal Sara e César Botella, introduz em 2002 a importância da figurabilidade e da representabilidade, elementos básicos de integração da personalidade, somente possíveis no setting analítico, como a grande contribuição de Freud em suas últimas obras.
E assim eu poderia continuar a citar frases, das quais eu nem mesmo consigo encontrar a origem, mas que foram se tornando parte do meu arsenal de conhecimentos.
Muito bem, a ideia que eu gostaria de desenvolver com vocês é de que, além de tudo que já foi dito acima, a maior riqueza que a Psicanálise trouxe para os seres humanos é a possibilidade do RESGATE.
Uso a palavra resgate como uma metáfora bem concreta. Imaginem terremotos, tsunamis, enchentes, desabamentos como os das favelas do Rio e imaginem vocês sendo levados pelas águas ou soterrados sob os escombros, tendo como única chance de sobrevivência que um outro ser humano se prontifique a usar sua capacidade para salvá-lo.
Porque Freud levantou o véu da ilusão de que somos seres racionais, e capazes de nos ajudarmos e de nos conhecermos por nós mesmos. Freud desvendou a nossa terrível fragilidade diante da ignorância de quem somos nós, de porquê sofremos, do porquê agimos contra nossos próprios interesses, porque ficamos paralisados diante de realizações que poderíamos conquistar. Ignorância que somente pode ser vencida, mesmo que nunca totalmente, por um trabalho competente da dupla analítica.
Freud ousou entrar nas profundidades de seu inconsciente, e ele foi o primeiro e único a conseguir fazer isso, e trazer para nós ao longo de mais de meio século o registro de todas as suas experiências vividas.
 E tudo isso por sua coragem extraordinária de penetrar no mundo inconsciente, este mundo estranho, misterioso, apavorante, mas que é fonte de todas as nossas ações, de todos os nossos sonhos.
Com a técnica descoberta por ele de permitir o acesso ao mundo inconsciente, fonte de todas as nossas criações, de nossos pavores e de nossos entraves edípicos, nós nos tornamos capazes de usar esta energia extraordinária dos desejos e das pulsões para realizar os melhores sonhos de nossas vidas.

Ribeirão Preto, 02 de junho de 2015


0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!