terça-feira, 17 de maio de 2011

Leonardo Francischelli, presidente da Federação Brasileira de Psicanálise (Febrapsi), que nos conta um pouco de sua trajetória desde a medicina até estar à frente da Federação. Além de falar, é claro, sobre o XXIII Congresso Brasileiro de Psicanálise.

Por Dayane Malta
MTB - 61585


Boa tarde pessoal!

Esta semana temos o prazer e honra de entrevistar o presidente da Federação Brasileira de Psicanálise (Febrapsi), Dr. Leonardo Francischelli. Ele nos conta que depois de algumas hesitações quanto a escolha profissional, optou pela medicina; porém, novas dúvidas surgiram e só desapareceram quando fez a opção para a psiquiatria, onde, em algum momento, tomou conhecimento das Obras de Freud.

Concluída a faculdade de medicina procurou por especialização em psiquiatria, que se somou a outro interesse adolescente de fazer alguma coisa fora do país e, nesse horizonte, apareceu Buenos Aires, na Argentina.

O Dr. Francischelli chegou a Buenos Aires no final de 72, início de 73, e lá começou sua residência de psiquiatria, com duração de três anos, que segundo nos conta, já era mais psicanálise do que psiquiatria. Isso, com o passar dos anos, o levou a Associação Psicanalítica Argentina, onde realizou sua formação psicanalítica oficial.  Pertence à APA até os dias atuais.

Depois de uma longa estadia no país vizinho, onde se casou e teve filhos, retornou ao Brasil, se instalando em Porto Alegre, onde reside até hoje. Foi na capital gaúcha, juntamente com outros colegas, que fundaram a Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre, a qual pertence como membro fundador.

Limites: Olá Dr. Francischelli, como você se sente sendo Presidente da Febrapsi? Qual a importância deste cargo e o que ele acarreta?
Dr. Francischelli: Sinto-me confortável na presidência da Febrapsi. Presidir a Federação Brasileira de Psicanálise é um orgulho para mim. O cargo é de grande responsabilidade na medida em que coordena um grupo de colegas que programam todas as atividades da Febrapsi no Brasil, ligadas às Federadas, Núcleos e Grupos de Estudos. O ato de maior responsabilidade, conduzido pela Direção, é, talvez, de organizar o Congresso Brasileiro de Psicanálise. Além disso, exerce todas as funções de representatividade diante de outras organizações e órgãos oficiais.

Limites: Como o Sr. vê a inserção do Brasil no cenário psicanalítico mundial?
Dr. Francischelli: A psicanálise, hoje, no Brasil e no mundo, encontra-se em grande desenvolvimento. A psicanálise está chegando em lugares, tanto no Brasil quanto no mundo, nunca antes imaginado. O progresso, o desenvolvimento da psicanálise brasileira é um fato inquestionável e cada vez mais a psicanálise brasileira ocupa um lugar destacado no cenário psicanalítico mundial. Um exemplo disso, é que um brasileiro, Cláudio Eizirik, recentemente ocupou o cargo de presidente da Associação Psicanalítica Internacional.

Limites: Em sua opinião, qual a relevância da Febrapsi para os psicanalistas e população em geral?
Dr. Francischelli: A relevância da Febrapsi para os psicanalistas brasileiros é sumamente importante, pois a partir das Federadas, Grupos de Estudos e Núcleos, se comunica com eles na divulgação e promoção de eventos psicanalíticos que acontecem em todo o território nacional. E, através dessa mecânica, ainda por meio dessas organizações, se chega à população brasileira.

Limites: Como você vê o tema do XXIIII Congresso Brasileiro de Psicanálise Limites: prazer e realidade?
Dr. Francischelli:
Vejo e sinto o tema do XXIII Congresso Brasileiro de Psicanálise - a realizar-se em Ribeirão Preto no mês de setembro próximo com o tema “Limites: Prazer e Realidade” - como um achado, isto é, o tema que os colegas escolheram para o nosso Congresso é de uma atualidade extraordinária. Limites entre o prazer e a realidade, ou entre a realidade e o prazer, é o nosso cotidiano, onde a cada momento estamos frente a uma escolha. Por isso digo que o homem do século XXI se encontra no “entrevero” do prazer e da realidade.

Gostou e quer saber mais? Sinta-se convidado a participar de nosso Congresso! Acesse a página do Congresso dentro do Blog Limites (no topo da página).

0 comentários:

Postar um comentário

Popular Posts

Loading...
Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!